Sua saúde, sua longevidade, e sua personalidade

Sua-saúde-sua-longevidade-e-sua-personalidade2.jpg

Sua saúde, sua longevidade e sua personalidade….o que têm em comum? Ao observar aqueles que já são centenários, a resposta fica nítida: a atitude.

Quem passa dos 90, e ainda com saúde, normalmente, é positivo perante a vida. Essa é a conclusão de um estudo americano, que vem reformular alguns conceitos

 

A razão pela qual alguns vivem mais

Passar dos 90 anos, conseguindo manter-se saudável, por regra, é atribuído ao gene, associado ao estilo de vida e também as condições ambientais. Todavia, uma pesquisa americana feita recentemente vem modificar, ou ampliar estas crenças. Se até então não havia um reconhecimento do quanto a saúde emocional e a personalidade de uma pessoa são fundamentais nesse processo, é agora cientificamente reconhecido que há. O estudo mostra que aqueles que riem com frequência, são otimistas, despreocupados, e envolvidos em várias atividades, permanecem mais tempo não somente saudáveis, como vivos.

A parceria entre as instituições Albert Einstein College of Medicine e Ferkauf Graduate School of Psychology of Yeshiva University, dedicou-se a avaliar mais de 240 pessoas, com idade média de 97 anos (75% deste total eram mulheres).

Quando começamos o estudo pensávamos que eles sobreviviam por tanto tempo porque tinham a malandragem para fazê-lo”, comentaram Nir Barzilai, responsável pela investigação, e Ira Rennert Leon, Diretor do Instituto Einstein for Aging Research. Entretanto, depois de avaliar as mais de 240 personalidades, constatou-se um ponto em comum: todos tinham qualidades que denotavam atitude positiva. As pessoas que eram alvo do estudo eram otimistas e extrovertidas, consideravam o riso parte fundamental da vida, e mantinham relações de amizade com um amplo círculo social.

Outras características incluíam o expressar abertamente suas emoções, sem tentar guardá-las em nenhum tipo de situação; não eram pessoas que alimentassem neuroses, e eram conscientes de sua situação/condição como ser humano

 

Sua-saúde-sua-longevidade-e-sua-personalidade3.jpg

 

 

Conforme os cientistas, há evidências de que a personalidade pode mudar entre os 70 e 100 anos de idade, e uma das incógnitas era se aqueles que passavam pelo estudo já mantinham seu perfil psicológico no decorrer de toda a sua vida, ou se haviam mudado com o passar dos anos. A conclusão foi de que a base genética cumpre papel de suma importância na personalidade, mas que apenas ter alguns traços pode levar a pessoa a mudar seu modo de agir perante a vida.

Parte de cada um decidir que atitude manter. No contexto geral, vale refletir nas sábias palavras da escritora goiana, Cora Coralina: “Quando tudo desabar cabe a mim, rir, ou chorar; ir ou ficar; desistir ou lutar… Porque descobri no caminho incerto da vida que o mais importante é o decidir”.

Aqueles que decidem ter uma atitude otimista, mantêm a mente limpa e saudável, e no organismo a reação conquistada é o controle dos hormônios prejudiciais dentro dos limites saudáveis. “Essa é, naturalmente, a chave para uma vida plena e mais longa”, concluíram os pesquisadores

 

Fonte: Site outramedicina