Distúrbio cerebral raro faz sérvia escrever e ler de cabeça para baixo

Bojana Danilovic, de 29 anos, não processa as imagens normalmente. Jovem diz que é única a ter esse tipo de ‘fenômeno de orientação espacial’.

 

Bojana Danilovic escreve com o caderno de cabeça para baixo em seu escritório na cidade de Uzice, no sudoeste da Sérvia (Foto: Marko Djurica/Reuters)

A sérvia Bojana Danilovic é canhota e escreve com o caderno de cabeça para baixo em seu escritório na cidade de Uzice, no sudoeste do país, na quinta-feira (22) (Foto: Marko Djurica/Reuters)

 

Um distúrbio cerebral raro faz com que a sérvia Bojana Danilovic, de 29 anos, escreva e leia de cabeça para baixo. Ela sofre de uma doença chamada “fenômeno de orientação espacial”, que faz com que seus olhos processem as imagens normalmente, mas o cérebro não.Ou seja, quando Bojana vê um objeto, ele é invertido na retina, que fica no fundo do olho. Seu cérebro, então, deveria reposicionar a imagem, para deixá-lo na direção correta – só que isso não acontece.

Segundo a sérvia, que vive na cidade de Uzice, no sudoeste do país, ela é a única pessoa no mundo a apresentar esse tipo de transtorno.

 

Jovem também inverte o teclado do computador para conseguir escrever direito (Foto: Marko Djurica/Reuters)

Jovem também inverte o teclado do computador para conseguir escrever direito (Foto: Marko Djurica/Reuters)

 

Para poder mandar SMS, Bojana precisa inverter a posição do celular (Foto: Marko Djurica/Reuters)

Para poder mandar SMS, Bojana precisa inverter a posição do celular (Foto: Marko Djurica/Reuters)

 

Sérvia lê jornal de cabeça para baixo (Foto: Marko Djurica/Reuters)

Sérvia lê jornal de cabeça para baixo na cidade de Uzice, sudoeste do país (Foto: Marko Djurica/Reuters)

 

Até a tela do computador de Bojana precisa ser invertida; repare no menu Iniciar no alto, à direita (Foto: Marko Djurica/Reuters)

Até a tela do computador é invertida; repare no menu Iniciar no alto, à direita (Foto: Marko Djurica/Reuters)

 

Mulher acredita que seja a única pessoa no mundo a apresentar esse tipo de transtorno (Foto: Marko Djurica/Reuters)

Mulher acredita que seja a única pessoa no mundo a apresentar esse tipo de transtorno (Foto: Marko Djurica/Reuters)

FONTE: G1 da globo