Dia Mundial sem Tabaco

Hoje é o Dia Mundial sem Tabaco, então, que tal uma boa notícia? Pela primeira vez desde que a medição dos dados começou em 2006, os fumantes no Brasil representam 14,8% da população, revelou no dia 10/04/2012 a pesquisa Vigitel (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) divulgada pelo Ministério da Saúde.

Porém, quase 15% é um número muito considerável de pessoas viciadas em cigarro. Mas, você sabe o que realmente vicia? “O principal fator que faz o cigarro viciar é a nicotina, a única substância no cigarro que causa vício, e a dependência comportamental”, afirma o pneumologista Sérgio Ricardo Santos, coordenador da campanha PrevFumo (programa com objetivo de fazer as pessoas pararem de fumar).

O que tem dentro do cigarro?

A noção de que o cigarro nada mais é do que a folha de uma planta (o tabaco), picada e enrolada em papel, é simples de mais.

O processo de produção do cigarro industrial envolve muitos passos e processos químicos e a adição de vários produtos conhecidos, mas, em geral, não associados com cigarros.

Ao ser queimado, o tabaco produz uma fumaça composta de, pelo menos, 4.800 componentes, sendo 68 deles já identificados como carcinogênicos (que provocam câncer)

Quais os males que este pode causar?

Além dos problemas de saúde, o fumo traz problemas estéticos (envelhecimento precoce da pele, aumento da celulite, mudança da voz) e gastos financeiros.

“O consumo do tabaco causa três grupos de doenças: câncer (gengiva, traquéia, língua, pulmão, útero, próstata e pele), respiratórias (pulmão, bronquite crônica e enfisemas) e cardiovasculares (derrame cerebral, infarto agudo e tromboses venosas)”, afirma o especialista.

Existem vários medicamentos, vendidos sob prescrição médica, que ajudam o paciente a diminuir os sintomas desagradáveis durante o período de largar o vício, mas segundo os especialistas o principal tratamento contra o tabagismo é o desejo de parar

 

FONTE: Vitalin